Oberdan, o cara!


Fonte: pretinho básico, o povo muito muito tudo de bom da Atlantida FM, POA, RS

 

Por volta de meados do ano passado, descobri que a História oficial estava tendo um novo enfoque, que era justamente a história real das pessoas, a compreensão de como uma história pessoal pode trazer novos dados e confirmar ou não todo um estudo baseado em documentos, fotografias e assim por diante. Estou me lembrando disso para narrar uma grande história. A história de um cara que foi estudar à noite na educação de jovens e adultos da Escola Municipal Chico Mendes, e que foi meu aluno durante algum tempo, o suficiente para que seu nome não passasse em branco e mais do que suficiente para que o mesmo fosse construindo uma história ímpar.

O nome dele é Oberdan Machado.

Pois o Oberdan tinha um talento que logo foi descoberto por todos nós, professores da EJA: ele sabia desenhar. Bem, mas o que um cara morando em uma vila extremamente violenta de Porto Alegre poderia fazer com o seu desenho? A resposta não era animadora, mas tivemos a clara impressão de que isso deveria ser incentivado. Então todos nós fizemos isso a partir do momento que descobrimos essa possibilidade de impulsionar o Oberdan. Logo ele passou a desenhar tudo que a escola solicitava. Cartazes, desenho do povo da EJA, situações que envolviam a bilioteca, os projetos da escola, lá estava o traço do nosso querido aluno. Mas ele tinha outras habilidades. Era um aluno que sempre se mostrava interessado, que organizava os seus materiais e que aprendia com enorme facilidade. Eram tantas as qualidades que o desenho era apenas mais uma delas.

Mas sempre persistia a pergunta: o que fazer com a enorme veia artística e com sua criatividade? Era assim: se o professor de história pedia um trabalho, lá o Oberdan fazia o trabalho e desenhava de modo ímpar a capa do trabalho. Um cara legal, um ótimo aluno e uma educação e um nível de relacionamento muito bom. Tão bom que um dia isso começou a despertar problemas em relação aos medíocres, aos invejosos, aos famosos cães que ficam ladrando enquanto a caravana passa. Os cães mostraram que tinham dentes, e fortes. As mordidas que nosso Oberdan recebeu foram tantas que ele custou um pouco a sarar. Isso fez com que ele quase desistisse da escola, do desenho, de tudo. Mas cães são cães, e as feridas cicatrizaram. As feridas de cães travestidos em homens que vem ao planeta apenas com uma missão: infelicitar os outros. Mesmo isso Oberdan superou.

Quando Oberdan se formou na educação de jovens e adultos, todos nós ficamos muito felizes, porque sabíamos que ele tinha superado vários cães, vários canalhas, vários hipócritas. Mesmo assim, nosso querido aluno não deixou de ir à escola, que havia se tornado uma referências. Assim como ele, cada um de nós se tornou uma referência boa em sua vida. A escola não mais era uma escola, mas a extensão de sua vida.

Um dia ele foi nos dizer que iria trabalhar na Zero Hora, junto ao povo do Pretinho Básico, fazendo cartoons. Como é que a gente faz para expressar toda a alegria que esse cara nos traz, especialmente quanto conhecemos a sua história, quando sabemos dos sacrifícios pessoais que ele teve e tem ainda de enfrentar? É mais do que satisfação. É um pedaço meu que se alegra, que me fez imensamente  feliz por ter participado de sua história.

Até que, finalmente sexta-feira última, estávamos todos em reunião quando vi o Oberdan me acenar, do lado do fora da sala. Fui ter com ele, e Oberdan tremia, estava branco que nem um papel, estava nervoso, mal se continha em pé. O que houve, perguntei, e ele disse: “Gabaritei a prova do ENEM!”.  Abracei-o, emocionado e interrompi a reunião para transmitir a notícia. O que se seguiu foram abraços, felicitações e um sentimento enorme de respeito pelo Oberdan, pela sua arte e especialmente pela bela pessoa que ele é.

Oberdan, meu ex-aluno, Oberdan, meu gremista predileto, Oberdan, tantas vezes superando a tudo e a todas as circunstâncias que o pressionavam constantemente a desistir, você que venceu tudo e que vai continuar vencendo e que vai, sim, se tornar designer e que vai, sim, ter uma vida de paz, sucesso e alegria, Oberdan, que escolheu ser o que de melhor possa, você é o cara!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s