Chatice abissal


Sair de casa significa ingressar em um mundo no qual te pedem. Como eu fumo, a coisa fica ainda pior. Pedem cigarro, pedem fogo, pedem dinheiro, contam histórias  – claro – todas dramáticas para, logo em seguida, vir o pedido.

De carro, sempre vou encontrar, ou mais provavelmente serei encontrado pelos seres de flanelinha, aqueles que irão cuidar, arrumar uma vaguinha, defender até a morte os meus direitos de motorista, os que vão me ensinar a manobrar, etc, tudo isso até o momento em que eu me afaste, para que então volatizem, desapareçam, sumam, virem fumaça.

Andando de carro em Porto Alegre, se não houver o encontro fatal com os flanelinhas não oficiais, haverá a prestimosa EPTC Empresa Portoalegrense de Transporte e Circulação, que providencialmente criou as faixas azuis de estacionamento, que servem para que paguemos por estacionar em via pública, não contraprestando qualquer serviço, a não ser manter o zelo de aplicar multas de transito aos motoristas que desavisadamente infringirem alguma regra de estacionamento.

De modo genérico, a cidade está cada vez mais ficando assemelhada a  um nicho do politicamente correto, o que significa que há um sentimento de patrulha ideológica que perpassa aos comportamentos do dia-a-dia; se você fuma, te olham de modo reprovador, e mais, se autorizam a te recriminar publicamente, independentemente da situação. Se você responde, passa por grosseiro.

Porto Alegre iniciou uma bela campanha para que as pessoas estendam a mão e possam atravessar faixas de segurança; bastou isso para que as mesmas entendam que podem cruzar as faixas sempre, mesmo com semáforo aberto para o tráfego. Por aqui todos querem ser sujeitos de direitos e obrigar aos outros, mas poucos se colocam em uma situação de empatia. Na real não se quer saber nada do outro, especialmente se esse outro não fizer parte da nossa tribo, do nosso grupo, do nosso clã.

A palavra é essa mesma: clã (ou guilda, como querem os fãs de Fairy Tail).

Fairy Tail é um anime, que é uma animação no estilo japonês, em estilo mangá.

4 comentários sobre “Chatice abissal

  1. O que vou dizer? Que está otimo, que adorei? Sou juízo prevento, a cria não pode elogiar ou criticar o criador, é parte , deriva dele…Mas posso dizer que amo a noite em todas as suas modalidades, seja de vento, seja de arte escrita, poetica, cronica, crítica, seja pelo viés Humano, educador, não-linear e, ABSOLUTAMENTE SEMPRE, surpreendente. Aprecio os apreciadores de música, de vinho, de livros e, especialmente, de conversas e de convívios. E sinto uma saudade enorme de conversas inteligentes sobre homens, Deuses e animais…Um beijo na palma das suas mãos, na ponta dos seus dedos mágicos!

  2. Hilton, amei o texto. É tão bom quando estamos pensando em algo e isso se materializa através das palavras sábias de alguém!!!
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s