Chaplin


 

Noite de 17 de abril.

 

Em aula na Educação de Jovens e Adultos da Chico Mendes, atualmente com muitos adolescentes vindos do ensino regular, mesclados com adultos, citei, em uma determinada passagem, Charles Chaplin e seu personagem imortal, Carlitos.

Silêncio profundo.

À excessão de duas senhoras, ninguém ali tinha sequer ouvido falar de Carlitos.

Mas todos tinham ouvido falar e conheciam filmes de Schwarzenegger, de Van Damme, de Diesel.

Triste indicador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s