Histórias e Matheus


Contei uma história a meu filho Matheus quando ele tinha três anos. Ele gostou tanto que pediu para que eu a repetisse. Fomos, então, criando o hábito; eu de contar histórias e ele de escutar e reinventá-las de acordo com a sua fantasia. Era muito bom: se numa história eu falava “trem”, lá se ia o Matheus a imaginá-lo, sua cor, as montanhas nas quais ele subia e descia, os caminhos percorridos, os rostos das pessoas que estavam dentro do trem, as estações onde parava…
Se a história era sobre algum super herói, lá vinha meu filho, agora com quatro anos, a me ensinar se ele voava que nem o super homem ou se pulava de prédio em prédio como o Spider Man. Assim crescemos nós, contando e ouvindo histórias, um para o outro.

Um dia, quando eu me der por conta, os termos das histórias vão mudar: serão sobre ética, conveniências, futebol, namoros, sexo, negócios, opções de vida, expectativas de emprego, possibilidades de viagem, promoções, faculdade (ou não!), memórias, memórias… do tempo em que éramos os dois, tão felizes e ríamos nas praças, nas caminhadas pelas calçadas, nas promessas entre as gôndolas dos supermercados, na ida de mãos dadas à escolinha, nas primeiras noções de cidadania e cuidados com as trilhas das ruas e da vida… quantas voltas! Quantas…

E vai, ainda, haver um outro tempo, no qual cada história de meu filho terá um pouco da minha história, e cada gesto seu um pouco dos meus gestos e em cada esperança sua, uma pitada das minhas ilusões. Só aí, quando eu não mais puder contar histórias é que meu filho me dirá, finalmente, qual era o destino do trem que nos guiou quando, meninos, tínhamos três ou quatro anos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s